Mais Recentes:

Uma Jedi e um Sith entram em uma cantina...

Olá Antarianos,


“Eu acho sua falta de fé... perturbadora.” – Darth Vader

- Exar? Exar Kun, é você mesmo?


- Nomi Sunrider?! Pela Força, há quanto tempo! Traga este traseiro Jedi aqui e me dê um abraço, garota!


- Exar, seu Sith fedorento, olhe só para você! Não parece ter envelhecido um dia sequer!


- Oh, Darth Plagueis me indicou um creme que faz ma-ra-vi-lhas! Lembre-me de te passar por Comlink mais tarde... Vamos, não fique aí parada, menina, sente-se. Como você está? O que tem feito?


- Bom, você sabe como são as coisas com o Conselho... Mal temos tempo para algo senão trabalho-trabalho-trabalho...


- Oh, Nomi... Quantas vezes já lhe disse para esquecer aqueles palhaços antiquados e vir para o nosso lado? Conosco é tudo mais simples...


- “Simples”? Seu aprendiz não tentou assassiná-lo no ano passado?


- Ah, não foi nada demais... Aquele moleque ainda tem muitos shakes de midi-chlorian para tomar antes de conseguir arranhar este velho Lorde Sith...





- Bom, para ser honesta eu estava exagerando sobre o Conselho. Hoje mesmo tive tempo de ir ao cinema.


- Não diga! O que assistiu?


- “O Despertar da Força”.


- Oh, não me faça começar a falar desta porcaria!


- Você não gostou?! Eu adorei! Achei um recomeço tão nostálgico para a franquia...


- Nomi, por favor... O filme é um fanservice descarado! Há nostalgia, sim, mas como uma... uma muleta para disfarçar sua falta de originalidade! Sinceramente? Não sei o que deu no George para vender tudo para aquele pessoal do Mickey...


- Ah, Exar, você está exagerando, vamos. Tudo bem que temos personagens clássicos para matar a saudade, mas ganhamos também um cast totalmente novo! E convenhamos; muito mais carismático e melhor dirigido que nos filmes anteriores...


- E de que adianta coloca-los na mesma história de antes, Nomi? A estrutura do roteiro é uma cópia des-ca-rada do "Uma Nova Esperança"! Vejamos; jovem em um lugar desértico sonhando com uma vida melhor encontrando um dróide que esconde uma mensagem secreta da resistência em seu interior? Check! Ooooutra Estrela da Morte e o meeeesmo plano para destruí-la? Check! Outra cantina? Um “novo” Yoda? Double check! E que tal o clássico “heróis-vão-salvar-princesa-em-uma-base-e-um-mestre-acaba-morto”? Oh, por favor...


- Fale baixo, Exar, algumas pessoas aqui não precisam de spoilers, seu Sith caduco.


- Oh, não vão perder nada que já não tenham visto, acreditem... Ei, garçom? Traga-me outro desses, por favor!


- Mas e quanto aos novos vilões? Você deve ter gostado de como a Nova Ordem foi retratada.


- Retrat--Está se referindo aquele discursinho de papelão decorado com iconografia fascista de 1º período de cinema? Oh, Nomi, por favor... Para onde foi o pano de fundo político espelhado na realidade?


- Ah, Exar, ninguém gostava daquele blábláblá sobre “bloqueios comerciais” e votações em senado! O público quer dilemas pessoais! Como a relação complexa entre Kylo Ren e Solo, por exemplo.


- Uma pena que tenhamos que aguentar aquele bebê chorão por mais dois filmes...


- “Bebê chorão”? Exar, sua cabeça continua tão dura quanto uma armadura mandaloriana... O rosto de Kylo é a estampa perfeita da batalha de frustação e medo que ele está travando dentro de si!


- Se ao menos o tivessem colocado com um mestre digno... Ao invés disso ficamos com um... Gollum holográfico gigante.


- Certo, vamos então para os heróis; tenho certeza de que vai concordar comigo: Finn e Rey. Ótimos não?


- Oh, você quer dizer o Storm Trooper faxineiro que “por acaso” sabe como desativar os escudos da nova Estrela da Morte?


- Ora, Exar, ele é o coração do filme! A coragem! Disposto a se sacrificar pelos amigos e pelo que é certo!


- Bom, uma coisa eu admito: o garoto ao menos tem dificuldades a superar, ao contrário da Sabe-Tudo-Rey.


- Oh, pela Força, o que você não gostou da Rey? Ela é cativante, independente, determinada...


- ... e qual a graça de se torcer por alguém que já é boa em tudo? Que não tem dificuldades a superar?


- Ela não é “boa em tudo”, Exar... Inclusive é raptada pelo Kylo Ren...


- ... Apenas para aprender a usar a Força em 5 minutos, escapar sem a ajuda de ninguém e derrota-lo em um duelo de sabres de luz!


- Você está esquecendo que Kylo ainda não havia completado o treinamento...


- Nomi, ele assassinou sozinho todos os aprendizes do Luke! Kylo foi treinado por Skywalker até se render ao lado negro!


- Não se esqueça de que ele estava machucado!


- Ainda assim...









- Vamos lá, Exar, você está incomodado porque uma mulher venceu um homem em um duelo de espadas, admita.


- Oh, Nomi, por favor, não me venha com esta carta ridícula... Critiquei diversos personagens masculinos até aqui e recebi contra-argumentos sobre meus pontos; mas no instante em que critico uma personagem feminina sou taxado de “sexista”? Quer dizer que personagens femininas estão livres de crítica simplesmente por serem... mulheres, é isso?


- Claro que não!


- Então critique meu argumento ao invés de fabricar uma agenda por trás do meu discurso, ora! Independente de gênero ou raça, personagens são bem escritos ou não, e é isso que estou discutindo!


- Bom... não creio que Rey ser uma personagem poderosa signifique que seja “mal escrita”...


- Certo, então permita-me citar algumas personagens femininas poderosas E bem escritas: Hermione, Katniss Everdeen, Sarah Connor, Ellen Ripley, a Noiva de Kill Bill... E isso só porque estou me atendo aos filmes de fantasia! Todas personagens “super-poderosas”, mas com arcos de superação para que possamos nos identificar! Simpatizar! É disso que estou falando, menina!


- Mas ela possui um arco de superação! Seu abandono pelos pais, a relutância em aceitar o seu destino... Rey não nasceu forte; ela se tornou forte por crescer em Jakku! Aprendeu mecânica, aprendeu a se defender...


- Oh, querida, você é tão inocente... Star Wars era arte, era... um filme autoral! Agora? Agora temos um “filme de encomenda”, uma... Uma galinha de ovos de ouro criada sob toneladas de testes de exibição e pesquisas de audiência... Uma obra sem riscos. Sem... paixão.


- Pois eu achei um filme repleto de paixão, dirigido por um grande fã!


- E o que vocês Jedi entendem de paixão, afinal..?


- O bastante para evitar ceder ao Lado Sombrio da Força...


- Negro, você quer dizer.


- Ãhn... O Conselho prefere que usemos a palavra “sombrio”.


- Oh, pelas barbas de Tyranus... GARÇOM!



Por: Affonso Solano, é cocriador do Matando Robôs Gigantes, escritor do livro O Espadachim de Carvão e tem um canal no YouTube chamado Hora Super.
Share on Google Plus