Mais Recentes:

Deadpool - Avaliação

Deadpool é um dos personagens preferidos dos fãs da Marvel Comics, conhecido por sua irreverência e por seu humor ácido, o personagem foi adaptado pela primeira vez em X-Men Origens: Wolverine, e logo uma legião de fãs começaram a reclamar da péssima adaptação feita pela FOX, seis anos se passaram e após uma legião de fãs - a mesma que "foi às ruas" para reclamar - pediu uma nova adaptação para os cinemas do mercenário tagarela, mas que desta vez, a fizessem de uma forma decente. Pois bem, 2016 chegou e com ele Deadpool chegou aos cinemas, com muito pé atrás por parte dos fãs, mas com muita expectativa pelos mesmos fãs. O longa foi produzido com um orçamento apertado, "apenas" U$$ 50 milhões, bem abaixo de outros filmes do estúdio, como Quarteto Fantástico (U$$ 120 milhões) e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (U$$ 200 milhões) e para dificultar ainda mais a missão, recebeu classificação indicativa +18 (o que na realidade somente ajudou o longa).


O mercenário finalmente conseguiu dar a volta por cima, em um longa recheado de humor ácido, piadas com a primeira adaptação de Deadpool e piadas com o gênero de heróis. O longa conseguiu capturar perfeitamente o cerne do anti-herói, colocando piadas certas em momentos certos e trabalhando muito bem com a computação gráfica, que apesar de limitada, conseguiu convencer ao público. Em 1 hora e 48 minutos o longa conseguiu mandar para longe a péssima lembrança que tínhamos do Deadpool dos cinemas e conseguiu introduzir um novo queridinho ao público médio que ainda não fazia ideia de quem era Deadpool. A história de origem do herói, apesar de alterada, conseguiu ser bem executada e plausível, fazendo com que até mesmo os fãs mais "xiitas" comprassem a ideia. Apesar de ser um longa de comédia, o drama e o romance apareceram em boa parte do filme e raramente foram quebrados por alívios cômicos fora de hora.


Contudo, apesar de todos os pontos positivos que o filme tenha, há pontos negativos, e o maior deles sem sombra de dúvidas é justamente os vilões do longa. Com uma motivação pífia e com planos muito mau explicados e até mesmo deixados de lado pelo filme, os vilões ficaram muito abaixo do nível de qualidade que o próprio anti-herói estabeleceu em seu longa. A proporção de poderes também ficou abaixo do nível em diversos momentos, Deadpool, Negasonic e Colossus tem seus poderes aumentados e diminuídos. Essa diferença de poderes de um mesmo personagem dentro do longa é visível em Colossus que horas está "colossal" e horas parece ter sua força drenada pelos inimigos (nenhum dos vilões tem tal poder).


O último ato do longa também deixa a desejar, novamente por conta dos vilões que na hora do "vamos ver" não seguram o rojão e decepcionam. Além disso a motivação de os conflitos do próprio Dedpool não são dos melhores e ficam mal explorados e desenvolvidos, fazendo com que o herói fique raso demais. O final "hollywoodiano" incomoda, mas é fruto de piadas e acaba tornando-se um ponto neutro no longa. Se uma batalha grandiosa e sem muita destruição, aliens, outras dimensões, robôs ou porta-aviões gigantescos, o filme consegue encerrar seu longa dando de fato a volta por cima e conquistando o coração dos fãs!

Nota: 7,0 (Bom)

Por: Gustavo Lopes
Share on Google Plus