Mais Recentes:

Deus Não Está Morto - Avaliação

Estamos iniciando uma série nova aqui no Antares, todo domingo postaremos uma crítica de algum filme escolhido por você leitor! Para fazer o seu pedido (não, não somos o Mc'Donalds) basta enviar um e-mail para antaresblog@hotmail.com ou deixar seu pedido na nossa pagina no facebook ou twitter!

Primeiramente quero dizer que aceitei fazer a crítica deste filme porque não ví nenhuma crítica sobre ele em nenhum site. Julguei o filme de forma normal como todos os outros. Mas chega de lenga lenga, vamos ao texto!
Deus Não Está Morto quer passar uma mensagem bem clara, a qual nem preciso mencionar já que está em seu título. O filme propõe algo bastante interessante, ele afirma provar a existência de Deus. Para isso o diretor adotou uma "tática" bem simples, colocou vários núcleos e várias histórias que convergiam para um único propósito, provar a existência de Deus.


O filme apesar de possuir quase 120 min (112 min) possui uma história bem compacta, isso prejudica muito o filme já que muitos personagens ficam mal desenvolvidos. O diretor errou a mão na importância dada à alguns personagens e esqueceu de outros que possuíam maior importância na trama. Ao fim do filme é impossível não se perguntar "O que houve com tal personagem?".
A história principal contudo fica bem explicada, mas contém "indícios de manipulação", o filme definitivamente é cristão e feito para cristãos. O problema é que para enaltecer a figura do cristão, todas as demais figuras são diminuídas. As teorias que provariam a existência de Deus são usadas de forma bastante reduzida, ou seja, caso indagadas perdem facilmente o sentido. A inversão de valores também é notável, o filme reduz a figura do ateu e enaltece a do cristão, algo no minimo precipitado no filme.


Inúmeras pesquisas afirmam que na média ateus tem QI maior do que o de teìstas, mas não levaram tais informações em conta no filme. Além do mais o ponto de vista em relação à outras religiões também é precipitado, o filme passa a mensagem "Só o nosso Deus é o correto e todos os outros estão errados". Não contente com o ponto de vista religioso o filme parte para a agressão no ponto de vista político, enaltecendo a direita (que no filme afirma lucrar com a crueldade) e diminuindo a esquerda (representada por uma blogueira).


Em resumo "Deus Não Está Morto" é um filme de cristãos e para cristãos, sua história caso exigida torna-se extremamente fraca, seus argumentos invalidos e o filme como um todo torna-se desnecessário!

Nota: 0,0 (Péssimo)

Por: Gustavo Lopes
Share on Google Plus